Repositorio UVigo

A dobragem em Portugal : novos paradigmas na tradução audiovisual

Investigo Repository

Show simple item record

dc.contributor.advisor Neves, Josélia
dc.contributor.advisor Cruces Colado, Maria Susana
dc.contributor.author Chorão, Maria Graça Albuquerque Barreto Bigotte
dc.date.accessioned 2016-04-29T08:45:39Z
dc.date.available 2016-04-29T08:45:39Z
dc.date.issued 2013-12-20
dc.date.submitted 2013-10-11
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/11093/123
dc.description.abstract Num país habituado a uma cultura de legendagem, assistiu-se, na última década, a uma crescente relevância de produtos audiovisuais dobrados, tanto para cinema como para televisão. O fenómeno da dobragem, ainda pouco conhecido e estudado, poderá estar a mudar as atitudes e os hábitos do público português.Assistindo a esta alteração de comportamentos, questiona-se se estaremos perante um novo tipo de espectador mais receptivo à dobragem, uma vez que as novas gerações, habituadas, desde muito cedo, a assistir a programas dobrados, podem vir a mudar as suas preferências e hábitos televisivos adoptando uma atitude mais positiva para com a dobragem. Alvitra-se assim a hipótese de que o consumo massivo de produtos audiovisuais dobrados pelos jovens actuais levará à aceitação da dobragem como meio preferencial de acesso ao texto audiovisual, lato senso, no futuro. Neste sentido, e com o intuito de compreender e descrever o fenómeno da dobragem, em Portugal, analisam-se vários aspectos, nomeadamente, ao nível da oferta de produtos audiovisuais dobrados, do processo técnico e profissional, das preferências dos receptores, do produto e da tradução. Considerando que são as crianças e os jovens os principais destinatários da dobragem, em Portugal, comprovou-se o perfil heterogéneo deste público, delimitado por balizas etárias e caracterizado pela especificidade das suas competências linguísticas, culturais e cognitivas a par da inexperiência vivencial. Este factor propicia a adopção da dobragem como modalidade tradutiva preferencial para este segmento etário. Depois de descrever como acontece e se materializa este fenómeno, falta perceber o porquê desta mudança de atitude. A dobragem de programas infanto-juvenis pode ter `ingredientes¿ atractivos que cativam este novo público, tornando-a numa prática natural e apetecível. Os consumidores dos programas infanto-juvenis dobrados aceitam esta modalidade de Tradução Audiovisual como natural e invisível, por os mesmos apresentarem coerência funcional e, assim, garantirem níveis elevados de satisfação. Com o objectivo de compreender melhor o fenómeno da dobragem e de aferir a qualidade do produto dobrado, o estudo de caso comporta duas abordagens distintas: num primeiro momento, efectuou-se uma análise detalhada referente aos procedimentos tradutivos adoptados e ao tratamento tradutivo do humor. Em suma. os resultados obtidos permitiram-me concluir que o texto dobrado manifesta um nível relevante de coerência e fidelidade funcional em relação ao produto original, o que comprova a eficácia da dobragem efectuada e transmitida em Portugal. spa
dc.language.iso por spa
dc.rights Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Spain *
dc.rights.uri http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/es/ *
dc.title A dobragem em Portugal : novos paradigmas na tradução audiovisual spa
dc.type doctoralThesis spa
dc.rights.accessRights openAccess spa
dc.publisher.departamento Tradución e Lingüística (H12) spa
dc.publisher.programadoc Tradución e paratradución
dc.subject.unesco 5701.12 Traducción spa
dc.date.read 2013-12-20


Files in this item

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Spain Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Spain
2013 Universidade de Vigo, Todos los derechos reservados
Calidad So9001